Alimentos Ultraprocessados X Ganho de Peso Corporal

Consumir frequentemente alimentos ultraprocessados gera ganho de peso corporal, segundo estudo.

Segundo o resultado do estudo publicado na revista Cell Metabolism, pessoas que consomem alimentos ultraprocessados ingerem 500 calorias a mais por dia que pessoas que priorizam na sua alimentação alimentos in natura ou minimamente processados. O estudou mostrou também que indivíduos cuja dieta é baseada em produtos ultraprocessados podem ganhar até 2 quilos por mês.
Todos os alimentos são classificados em categorias de acordo com o tipo de processamento empregado na sua produção, sendo estas, divididas em alimentos in natura ou minimamente processados, processados e ultraprocessados.
Mas qual a diferença entre eles?
  • Os alimentos in natura são aqueles obtidos diretamente da planta ou animais e adquiridos para consumo sem que tenham sofrido qualquer alteração após deixarem a natureza (ex. frutas, ovo, carne, legumes).
  • Os alimentos minimamente processados são alimentos in natura que, antes da sua aquisição, foram submetidos a pequenas alterações, por exemplo, grãos secos, polidos e empacotados ou moídos na forma de farinha, carnes cortadas e resfriadas e leite pasteurizado.
  • Já os alimentos processados são aqueles fabricados essencialmente com a adição de açúcar ou sal a um alimento in natura ou minimamente processado, como legumes em conserva, frutas em calda, queijos e pães.
  • Enquanto que os alimentos ultraprocessados correspondem produtos cuja fabricação envolve diversas etapas e técnicas de processamento e vários ingredientes, muitos deles de uso exclusivamente industrial. Como exemplo temos: as bolachas, refrigerantes, biscoitos recheados, “salgadinhos de pacote” e “macarrão instantâneo”.
No estudo, os pesquisadores analisaram 20 voluntários adultos saudáveis, sendo 10 homens e 10 mulheres durante um mês continuo. Durante duas semanas alguns participantes foram submetidos a uma dieta composta de alimentos ultraprocessado, enquanto os demais tinham uma alimentação minimamente processada. Depois de duas semanas houve uma troca, os que haviam só consumido alimentos ultraprocessados passaram a ingerir apenas alimentos minimamente processados e vice-versa, durante duas semanas novamente. As refeições ultraprocessadas e não processadas tinham a mesma quantidade de calorias, açúcares, fibras, gorduras e carboidratos, e os participantes podiam comer o quanto quisessem.
No final do estudo, observou-se que na alimentação ultraprocessada as pessoas consumiram cerca de 500 calorias a mais por dia do que na dieta menos processada. Eles também comiam mais rápido e ganharam 0,9 Kg de peso, enquanto perderam esta mesma quantidade de peso na dieta minimamente processada.
Sendo assim, através dos resultados encontrados no estudo, observa-se que uma alimentação composta principalmente de alimentos minimamente processado auxilia no controle da ingestão calórica e, consequentemente, do peso corporal. Além disso, como o sobrepeso e a obesidade é fator de risco para diversas doenças, como diabetes, pressão alta, dislipidemia e câncer, estar com o peso adequado contribui na prevenção destas patologias.
Apesar dos alimentos ultraprocessados serem muitas vezes mais baratos, ter longo prazo de validade e serem altamente convencionais, por já virem muitas vezes prontos para serem consumidos, eles não devem compor a maior parte da alimentação.
Se você pretende ter uma alimentação mais equilibrada no seu prato, comece adquirindo os alimentos in natura, vá a feira ou peça para levarmos esses itens a você, deixe os alimentos in natura disponíveis. Higienize e corte as frutas que necessitam ser cortadas e coloque em um lugar em destaque na sua geladeira, prepare uma fruteira bonita, tenha também uma frutinha já cortada em um recipiente dentro da sua bolsa. Use a criatividade nas saladas e nos pratos com legumes, aposte nos temperos naturais e ervas frescas.
A chave para alcançar o seu peso saudável é rever a sua relação com o tipo de comida que você consome.

*** Dica do Personal Gustavo Diniz