ESPECIAL PÁSCOA. Comida como Acolhimento.

O isolamento já é dolorido…mas o isolamento nas datas especiais é muito mais dolorido.

E talvez essa seja uma dor que você também esta vivendo nesse final de semana.

Mais uma Páscoa sem reunir a família. Talvez além da dor de não poder reunir, ainda tenha a dor do luto por alguém que se foi. Eu sinto muito.

Talvez você tenha decidido preparar os pratos especiais para estar mais perto das pessoas que ama, como forma de trazer a esperança da Pascoa para o presente. Talvez tenham decidido trocar pratos para levar e receber um pouquinho de amor na forma de comida, mesmo de longe. E o aroma de comida afetiva invadindo a casa é como um abraço. É uma forma de dar e receber amor.

O amor está na ação, na entrega, no preparo, na intenção. Comer mais ou menos não vai preencher o vazio. O vazio é preenchido com a intenção de receber, de se conectar com o acolhimento que vem dessa comida. Então a cada garfada, sente o amor. E respeite seu corpo, comendo o suficiente e só. Gostoso, devagar, como um pequeno ritual de conexão.

Comida é uma forma de representar amor e acolher, tentar negar ou fugir desse fato alimenta uma culpa que não cabe. O equilíbrio esta em receber esse amor e acolhimento comendo apenas uma quantidade para a fome do seu corpo físico.

 

Que essa Pascoa alimente sua esperança, acolha seu coração.

Beijos da nutri

Karelin Cavallari