Comida para DIABÉTICO

Oie! Se você é diabético ou tem algum diabético na sua família, vai gostar do que vem em seguida. Ou mesmo que você não seja diabético nem convive com ninguém também vai gostar como estratégia para prevenir diabetes e continuar assim sem esse diagnóstico! rsrrs

Acredito que para trazer clareza é preciso começar pelo começo, por isso vou começar explicando brevemente os tipos de diabetes.

Uma das características mais marcantes do diabetes tipo 1 é a sensação de ser “de repente”. Isso mesmo, parece que virou diabético num piscar de olhos e essa sensação acontece pois no diabetes tipo 1 a produção de insulina é muito baixa ou quase inexistente sendo que essa interrupção acontece partir de um gatilho pontual. O que acontece é que o sistema imune passa a atacar as células do pâncreas produtoras de insulina, por isso o diabetes tipo 1 é caracterizado como doença autoimune. E como toda doença auto imune, tende a estar associada com gatilhos emocionais.

Por outro lado chegar no diagnóstico de diabetes tipo 2 é um processo que começa como resistência à insulina e se não tratada, pode evoluir para diabetes. Por estar associado aos hábitos de vida como alimentação e prática de exercício físico, o diabetes tipo 2 pode ser prevenido através da mudança desses hábitos de forma consistente.

Mesmo se você nunca conviveu com um diabético, com certeza aprendeu uma coisa – quem tem diabetes não pode com açúcar. E com isso muitas pessoas consideram que o tratamento para diabetes é apenas trocar o açúcar por adoçantes. Porém é muito mais complexo do que isso.

O que pouca gente sabe é que a comida do diabético deveria ser a que TODAS AS PESSOAS COMEM. Ou melhor…. TODAS AS PESSOAS deveriam comer como se fossem diabéticos.

Pois é! Os mesmos hábitos que tratam o diabetes também previne o diabetes tipo 2.

Isso mesmo! E sabe por quê? Pois na real a alimentação do diabético não é apenas sobre trocar o açúcar por adoçante. Isso é maquiagem, como se quisesse tentar tampar o sol com peneira. Ou seja, é uma estratégia apenas paliativa. Enquanto que o ideal como tratamento do diabetes é ter uma alimentação com mínimo de estímulo à picos de insulina para que o tal açúcar no sangue suba aos poucos e o corpo dê conta de ir usando conforme ele sobe.

Mas como assim?

Quando a alimentação é rica em fibras, com mínimo de açúcar e mínimo de farinhas refinadas a absorção dos nutrientes (entre eles os açúcares) acontece de forma lenta. Com isso, a liberação e ação da insulina para estimular a entrada desses açúcares na célula acontece de forma gradual. Assim nenhuma das partes é sobrecarregada. Ou seja, é uma forma de tratar e prevenir diabetes.

Na prática das escolhas do que comer, o ideal é comer mais comida que vem direto da terra (grãos, legumes, verduras, frutas, cereais, raízes) e menos comida que passou por algum processamento (pães, bolos, biscoitos, bolachas, doces, refrigerantes). Em médio e longo prazo, com essas escolhas mais conscientes o corpo fica nutrido, com isso todas as suas partes reagem melhor à vida. Percebe agora que trocar o açúcar por adoçante é uma estratégia superficial que está apenas tampando a ferida sem cuidar dela?

Então, para cuidar de todas as suas partes coma mais comida fresca, que vem direto do produtor para sua cozinha. Por você hoje e pelo seu Eu de amanhã.

 

Beijos, Karelin Cavallari.